A prefeitura de Caragua, que tem o serviço de coleta realizado pelo Grupo Electra, registrou no período de fim de ano, de 15 de dezembro a 15 de janeiro, o recolhimento de 150 toneladas de material reciclável, gerando um crescimento de quase 90%. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca (SMAAP), na baixa temporada, este número cai para 80 toneladas por mês. No mesmo período também, a SMAAP recebeu cerca de 50 ligações de munícipes e veranistas para agendamentos, sugestões e solicitações.  

É importante que a população descarte os recicláveis em horário próximo ao período da coleta, evitando deixar um dia antes. Se possível, lave bem e seque os materiais antes de disponibilizar. Assim, evitará atração de vetores (moscas, abelhas, etc). Além do lixo orgânico, existem outros materiais que não devem ser descartados para Coleta Seletiva, como papel-carbono, etiqueta adesiva, fotografias, filtro de cigarros, papéis sanitários, copos de papel, cabos de panela, tomadas, grampos, esponjas de aço, canos, espelhos, cerâmicas, pilhas e baterias de celular. Alguns devem ser devolvidos aos fabricantes ou depositados em coletores específicos.

A separação do lixo orgânico e do reciclável ajuda a conservar o meio ambiente, melhora a qualidade de vida, reduz gastos para o município e gera emprego e renda, por meio das duas cooperativas de reciclagem, existentes na cidade.

“Este contato da população só reforça que a reciclagem está cada vez mais se tornando um hábito na rotina das pessoas”, destaca o chefe de Meio Ambiente da SMAAP, Reinaldo Gomes Dias dos Santos.

Dica Ambiental – Descarte de Embalagens Tetra Park

Tetra Pak é o nome de uma empresa de destaque que produz embalagem para alimentos, sendo a maior fornecedora do mundo de embalagem cartonada para caixa de leite (de origem animal e vegetal), sopas, sucos e outros produtos líquidos alimentares.

Apesar de Tetra Pak ser o nome da marca, na linguagem informal, o termo “embalagem Tetra Pak” virou sinônimo de “embalagem cartonada“, “caixa de leite” ou “embalagem longa vida“.

A embalagem longa vida, também chamada de embalagem cartonada, possui múltiplas camadas e varia de acordo com o tipo de alimento – a caixa de leite, por exemplo, precisa de seis camadas. Essas camadas passam por um processo de compressão sobre todas as folhas dos diferentes constituintes.

composição da embalagem de longa vida se dá, basicamente, em:

  • 75% papel cartão – dois papéis unidos sem cola, que oferecem suporte mecânico e resistência à embalagem;
  • 20% de filmes de polietileno (PEBD): impede a umidade e o contato direto do alimento com o alumínio, além de evitar o vazamento;
  • 5% alumínio: barreira à entrada de luz e oxigênio.

Apesar de ser viável, a reciclagem da embalagem longa vida é difícil, pois ela apresenta diversos componentes prensados que possuem características físicas e químicas diferentes, o que dificulta a separação dos mesmos. Porém, de acordo com os fabricantes, ela ainda pode ser considerada vantajosa, pois no caso da reciclagem da embalagem longa vida caixa de leite:

  • A separação de seus componentes produz 35% composto de plástico/alumínio e 65% de fibra celulósica;
  • Uma tonelada de embalagem cartonada produz cerca de 700 kg de papel (o que evitaria o corte de 21 árvores);
  • Propicia menor custo na produção.

O processo de reciclagem se dá, primeiramente, em um equipamento que mistura a embalagem longa vida e a água, agitando fortemente a mistura durante 30 minutos. Ao longo desse período, as fibras de papel da embalagem são separadas das camadas de plástico e de alumínio e, com isso, se misturam à água. Então as fibras de papel e a água são submetidas a uma peneiração, que separa os dois compostos e retém o plástico com o alumínio, permitindo que a polpa siga para o processo de reaproveitamento e fabricação de papel. Enquanto isso, o plástico e o alumínio, ainda unidos, são retirados do equipamento e levados para outras empresas de reciclagem especializadas na separação desses dois materiais – em alguns casos, eles são reaproveitados ainda unidos.

As fibras podem ser usadas para a fabricação de palmilha para sapatos, papel toalha, embalagens leves, papelão ondulado, caixa de ovos, papel branco e até retornar como embalagem cartonada novamente. O composto de plástico e alumínio também está sendo utilizado para produção de diversos objetos, a exemplo da produção de telhas, que são impermeáveis e resistentes à flexão

Leave a Reply

(11) 4699-8888
Av. Pref. Carlos Ferreira Lopes, 703, sala 1705 – Vila Mogilar, Mogi das Cruzes – SP, 08773-490
Atendimento
Segunda à Sexta
das 8h às 18h
Começar a falar
Precisando de ajuda?